O caderninho de desafios de Dash e Lily - David Levithan e Rachel Cohn





Se você já leu alguns posts desse site ou me acompanha em alguma rede social, sabe o quanto eu amo David Levithan e o quanto isso se iguala ao quanto eu odeio os seus livros collabs. Nada muito diferente disso aconteceu em "Dash e Lily". 

A ideia de partida dessa obra é muito fofinha, principalmente se levarmos o espirito natalino em consideração. Tudo tem grande potencial, um caderninho com infinitas possibilidades, dois personagens adolescentes e dois bons autores. 

Mas tudo cai por água a baixo. 

O caderninho de desafios e Dash e Lily soa como uma tentativa falha de copiar algo escrito por John Green (se é que esse precisa ser copiado). A Lily é extremamente chata, tipo, MUITO CHATA. Suas convicções são rasas e nunca justificam suas atitudes... ou como eu gosto de pensar, a atitude dos autores. 

A atitude dos autores porque é isso o que parece, é algo similar ao que vimos em Glee durante anos, personagens que vão se moldando as ideias dos autores, argumento esse que só reforça a falta de coesão por parte dos autores. 

Sem deixar de falar em Dash, o personagem nada cativo que possui uma visão própria que é totalmente distorcida pelos outros personagens e que, ao chegar ao fim do livro, não chega a nada. É estranho pensar que editores deixaram algo assim passar. 

Talvez seja isso que aconteceria se autores consagrados insistissem em lançar livros, não existem barreiras e o produto final nem sempre é bom.  

Dash e Lily  no entanto, se marca como um livro leve e com passagens (especificamente as do caderninho) bem fofinhas, seria um bom livro se os autores tivessem se dedicado um pouquinho mais nele. 

David Levithan tem sujado seu nome pra mim em relação a isto, não sei quantos ou se faltam, mas todos os livros que eu li dele em conjunto com outro autor, é negativado. 


Essa não é a primeira vez que os dois trabalham juntos, "Nick e Nora: uma noite de amor e música" e "Naomi Ely e a lista do não beijo" são outros livros escrito por eles. Estes que foram também adaptados para o cinema. 

A sequencia:



Esse é o primeiro volume de uma duologia, o segundo volume foi lançado em 2016 lá fora, e nada no Brasil até agora, mesmo que seja lançado... não irei ler! As críticas no Goodreads caem mais para o lado negativo. 


Adaptação:

Bom, parece que a netflix decidiu abraçar mais uma história pro seu catálogo, infos:


Autores: David Levithan e Rachel Cohn
Editora: Galera
Quantidade de páginas: 256




3 comentários:

  1. Oie!
    Eu caí no erro terrível de começar minha primeira leitura do David em uma collab também... Não passei nem da metade! Juro que vou tentar dar uma chance para outro dele assim que possível. Adorei a sua resenha! Achei breve e divertida.
    Nem sabia que existia livro da Naomi e Ely. Assisti faz uns 4 anos e mal lembro, mas até que não foi um filme tããão ruim.

    Beijos,

    L de Saturno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Livia,

      Então, eu amo TODOS os livros solo dele que li até agora, de favoritar e tudo... não sei o que acontece.

      O filme de Naomi e Ely é legalzinho mesmo, mas o livro é chatinho demais, eu abandonei x.x

      Obrigado pela visita :D

      Excluir
  2. Amo livros com essa temática, livros mais junvenis também.
    Vou procurar esse livro em alguma biblioteca para que eu possa ler.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir