PRETO




Leia ouvindo:





Lá fora é escuro e ensurdecedor. Ela pinta suas unhas enquanto o chiado se esforça para sair do alto falante de seu velho aparelho de som. É a noite perfeita. Ou deveria ser.

O brilho preto do esmalte reflete todos seus sentimentos, sua magnificência oprimida. As rachaduras no gesso do teto nada mais são do que um novo começo. A saída para algo novo.
Algo totalmente novo.

Como seria o mundo se tudo fosse preto? Nossos olhos iriam se acostumar com a escuridão? Como seria o amor, os sentimentos mútuos e o céu depois disso? Será que teríamos o amanhã para sonhar, ou um futuro para construir?

Seu corpo é elétrico e ela não consegue prendê-lo, seus limites ainda são desconhecidos e o mundo reserva muitas belezas que irão assustá-la. Até que se acostume, ela é só mais uma nuvem em um dia nublado.

Photo by Terra Evans on Unsplash

0 comentários:

Postar um comentário